Você já ouviu falar em carros blindados? Ao ouvir falar em veículos blindados você imagina aquelas super máquinas de cinema ou de empresas de segurança ou até mesmo veículos militares.
Obviamente, que quando a blindagem foi criada o seu “alvo” não eram os carros particulares, e sim, os transportes de guerra. Mas, com o alto índice de violência com armas de fogo nos grandes centros urbanos, não demorou muito a ser adaptado para o uso particular, principalmente, no Brasil e na Colômbia.

Sensação de proteção

A blindagem para carros é um modo que algumas pessoas, que podem arcar financeiramente com os custos, encontraram de se proteger da violência. Um carro blindado está protegido de armas de fogo. Esta é a principal razão entre as principais de blindar o carro. A prova disso é que, em pouco mais de 20 anos, a frota de veículos blindados passou de 388 para 160 mil veículos, tornando o Brasil o líder do mercado de blindagem de carros, ultrapassando México e Estados Unidos. Além de ser uma forma de proteger o patrimônio, a blindagem protege algo muito importante: a vida.

Os níveis de proteção no Brasil

  • Nível I: Menor nível de proteção. É resistente à disparos de calibre 22 e 38;
  • Nível II: Resiste à armas de calibre 9mm e Magnum 357;
  • Nível III-A: É o tipo de blindagem mais procurada no mercado brasileiro. Possui proteção no maior grau disponível para uso civil. Protege o condutor de disparos de armas, como pistolas, espingardas e submetralhadoras.
Tabela demonstrativa sobre os níveis de blindagem no Brasil. Note-se que blindagens de nível III e IV não estão disponíveis para a população.

Exigências Para Blindagem de Carros

Não basta decidir blindar um carro e pronto, para fazer a blindagem é necessário obter uma autorização do Exército, mesmo assim, a empresa que faz o trabalho também deve ser registrada, deve ter um Certificado de Registro cedido pela instituição. Além disso, essa empresa só pode fazer a blindagem se tiver um alvará da Polícia Civil chamado D.P.C.

Para cada carro, a polícia deve dar uma autorização específica, que é feita em um formulário que é distribuído pela própria instituição. Toda essa burocracia é para garantir que os carros não sejam blindados para uso indevido, por pessoas, por exemplo, que pretendam cometer crimes e se proteger da polícia.

São exigidos os seguintes documentos das pessoas que querem blindar um carro: CPF, RG, CRLV – certificado de registro e licenciamento de veículo, comprovante de residência, atestado de antecedentes criminais, que é concedido pela Polícia Civil do Estado, mais certidões negativas criminais Militar, da Justiça Estadual e Federal dos últimos 5 anos.
Caso o carro seja para ser usado por uma empresa, também é exigido uma Certidão de Antecedentes dos distribuidores Militar, Estadual e Federal de cada uma das pessoas que são sócias, os gerentes também. Esse documento deve ser das Comarcas que elas viveram nos últimos 5 a

O que é usado para blindagem de veículos?

Anteriormente eram usadas chapas de aço balístico em todo o veículo. Isso aumentava drásticamente o peso do veículo comprometendo o desgaste natural das peças e também sacrificando a performance em função do peso que o veículo havia adquirido com a armadura. Hoje em dia, são utilizados em conjunto com essas mesmas chapas de aço balístico, as mantas de aramida para carroceria, e para os pneus as cintas ou mesmo a substituição pneus run flat que podem rodar por alguns KM mesmo furadas. As mantas de aramida  são feitas a partir de um polímero turvo e na blindagem de um carro, pode ser responsável por 85% da blindagem, diminuindo assim o peso final de todo o projeto.

Para se ter uma idéia, o Cadillac 1928, pertencente a Al Capone, possuia um adendo de mais de 1.300 quilos de aço balístico por conta de sua blindagem. Já as blindagens atuais pesam menos de 200 quilos e oferecem 10 vezes mais proteção, com o uso da manta de Aramida.

Essas mantas de aramida não têm emendas, não formam pontos vulneráveis e revestem mais de 90% da carroceria. Pontos mais críticos, como colunas dianteiras e centrais, recebem aço balístico. “A blindagem premium parte de pouco mais de R$ 50 mil, dependendo do veículo”, afirma.

A aramida é comumente aplicada nos seguintes locais do veículo:

  • Teto;
  • Portas;
  • Paralamas dianteiros;
  • Caixa de rodas dianteiras e traseiras;
  • Capô do motor;
  • Encosto do banco traseiro;
  • Tampão dos alto falantes.

Quanto tempo demora o processo de blindagem?

 

O trabalho é feito em aproximadamente 30 dias. O ideal durante esse período é que o dono do carro visite a fábrica para acompanhar todas as etapas do processo. Isso gera mais confiança com relação ao trabalho ali realizado e constata que o que foi vendido foi realmente executado.

Como é o Passo-a-passo Para Colocar Blindagem no Carro

  1. O primeiro passo é conferir o peso do carro, pois com a carga da blindagem é de 130 quilos, podendo ser superior a isso, em alguns casos.
  2. Para colocação da blindagem o carro é completamente desmontado. Saia a capa do teto interna e também o forro dos vidros, bancos e portas. Só fica painel, motor e lataria. Por isso, é muito importante que seja escolhida uma empresa competente que consiga remontar o carro.
  3. A primeira parte que é blindada é a lataria, seguida, do teto, das portas e de todas as partes que são planas. Nessas peças são colocadas a manta de fibra de aramida.
  4. Nas colunas e próximo aos vidros são colocadas chapas de aço inox e a espessura de cada uma delas é de 3 milímetros. O material também é colocado atrás de cada uma das maçanetas e também atrás dos espelhos retrovisores.
  5. Nas rodas são colocadas um cinta de emtal fina, que mede cerca de 2,5 milímetros, essa proteção serve para impedir que os pneus sejam atingidos por um tiro e esvaziem. Se isso acontecer, o carro consegue percorrer pelo menos 20 quilômetros, mas a velocidade deve ser baixa.
  6. Todos os vidros são substituídos, aqueles que vem de fábrica são retirados e são colocados outros que suportam munição de até calibre 44, normalmente, a espessura desse material varia entre 18 a 21 de milímetros.
  7. Através de um filme plástico são colocadas cinco lâminas, uma fixada na outra, e na parte interna acrescenta-se o policarbonato, o mesmo material que é usado nos faróis dos carros convencionais. Esse material serve para que caso o vidro seja baleado, os estilhaços não se desprendam e atinjam as pessoas ao interno do veículo.
  8. Para terminar, o carro é montado novamente e antes de ser entregue para o dono, é feito um teste, chamado de “chuveiro”, para garantir que a cabine está mesmo protegida. Além disso, é feita uma checagem para saber se existe algum tipo de ruído.

Quais cuidados devem ser tomados na escolha da blindadora?

Solicitar documentos que comprovem que a empresa é legalizada junto ao Exército Brasileiro, na Polícia Civil e na Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin). Verificar se os fornecedores utilizados por ela também são legalizados junto ao Exército. Atentar para propostas mirabolantes e preços muito baixos, pois podem estar comprometendo a sua segurança. Comprovar idoneidade da empresa, transparência e tempo de atividade no segmento são outros cuidados importantes que devem ser analisados antes de se bater o martelo e concretizar o negócio com qualquer empresa.

A Rally Rio trabalha com a venda de carros blindados?

Como foi visto logo acima, blindar um veículo, adquirir um veículo ou realizar manutenção em um veículo blindado requere uma série de registros e exigências diretamente com o Exército Brasileiro. Mas isso não é um grande problema para a Rally Rio, já que nossa empresa possui todos os registros necessários para não só vender veículos blindados, mas também para realizar a manutenção no seu blindado. A Rally Rio é uma empresa completa quando o assunto é venda e serviços automotivos.

Você se interessou no assunto? Quer adquirir um carro blindado? Já possúi um blindado e deseja realizar uma manutenção? Entre em contato conosco e solicite maiores informações.